Aplicativos de saúde põem em risco milhões de dados pessoais

Segundo um estudo europeu iniciado em 2016, que analisou em profundidade 20 apps de saúde populares, eles põem em risco os dados pessoais de milhões de usuários.

A pesquisa detectou que 80% dos aplicativos de saúde para Android não cumprem com muitos dos padrões para evitar o uso e a divulgação de dados sensíveis dos usuários.

Os pesquisadores interceptaram, armazenaram e monitoraram os dados privados dos usuários, como problemas de saúde, doenças e agendas médicas. E comprovaram que só 20% dos aplicativos armazenam os dados nos smartphones dos usuários.

Eles também detectaram que 50% dos aplicativos compartilhavam com terceiros dados pessoais, tanto de texto como multimídia, como imagens de raios X, por exemplo. Além disso, mais da metade transmitiram dados de saúde dos usuários através de ligações HTTP.

Os pesquisadores comunicaram às empresas responsáveis pelos aplicativos todos os problemas de segurança detectados e passado um tempo, voltaram a avaliá-los com os mesmos parâmetros do estudo inicial.

Embora tenham detectado que algumas carências tinham sido resolvidas, outros problemas, como o vazamento de dados de uso dos aplicativos, não tinham sido corrigidos.

Compartilhe no Google Plus

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MENU