Nuvem de gente

 

Pessoas sem muitas oportunidades de emprego ou que pretendem ganhar um dinheiro extra, aderem a uma nova forma de realizar trabalhos e se tornam membros da “nuvem humana”.

Neste contexto, as pessoas procuram sites especializados que intermediam à ligação entre trabalhadores e empresas que oferecem diferentes tipos de projetos e tarefas. Funções essas que ficam expostas a uma “nuvem” virtual de trabalhadores de todo o mundo. Basta ter um computador e uma conexão com a internet para realizar as tarefas.

Os trabalhadores autônomos podem, por exemplo, procurar telefones na web, digitar dados em uma planilha, assistir um vídeo monitorado por uma webcam, transcrever gravações ou até mesmo criar códigos de software.  Em cada função eles recebem um valor, e a empresa intermediária também tira a sua porcentagem. São sites como, Sticky Crowd, Upwork, Freelancer e People per Hour.

Parece ser uma boa proposta. Contudo, fiquem atentos as condições, como o valor da remuneração, as horas de trabalho e a porcentagem das empresas.  No Brasil, nunca soube de nada relacionado a esse tipo de emprego, a “nuvem humana”. Você conhece algum? Comente aqui no blog.

 

 

*Assunto extraído do Jornal Folha de S. Paulo

Compartilhe no Google Plus

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MENU