Tecnologia gera emprego

 

Você acredita que futuramente as máquinas irão roubar os nossos empregos? A resposta é sim, mas não há o que se preocupar com isso, pois as mudanças vão também gerar novas possibilidades para as pessoas.

Depois de coletar várias informações com base em censos do Reino Unido, a consultoria inglesa Deloitte concluiu que as máquinas vão substituir aqueles trabalhos que envolvem um grande esforço, como na agricultura ou em minas de carvão. E por outro lado, haverá um crescimento nas áreas que envolvem serviços e conhecimento, como professores e médicos.

“O desenvolvimento de recursos para dinamizar a produção não só melhorou a qualidade de vida dos trabalhadores e expandiu a economia como também criou mais ofertas de emprego”, citou a matéria.

Historicamente, a tecnologia destrói empregos em um momento para reconstruí-los em uma segunda etapa, mas esse não é um processo rápido nem simpático”, disse o professor de estratégia e gestão pública da Fundação Dom Cabral, Paulo Vicente.

Concordo plenamente com o professor Paulo, não há como negar – e acredito que nem tentar fugir – que o desenvolvimento de inovações e tecnologias possa acabar com alguns empregos. Basta relembrar toda a história e perceber que isso sempre aconteceu. Em contrapartida, também não tiro o motivo de revolta dos profissionais que ficam ameaçados, há aqueles que passam a vida inteira trabalhando em uma mesma profissão e de repente se veem obrigados a mudar tudo isso, realmente não é nada fácil. Mas como afirma os estudos, para a sociedade como um todo as consequências positivas dessas mudanças só se esclarecem um tempo depois.

Na semana passada li outra reportagem que fala sobre esse assunto. É citado um documento no qual afirma que daqui uns tempos às máquinas vão dominar todo o ambiente produtivo, mas ao longo desse processo, novas categorias de empregos vão surgir, liberando principalmente as pessoas para focar nas áreas mais complexas. Esse relatório foi realizado pela Forrester e chamado de “The Future of Jobs, 2025: Working Side-by-Side With Robots” (na tradução livre “O futuro do emprego, 2025: trabalhando lado a lado com robôs”).

 

 

*Assunto extraído da Revista Galileu e do site IDGNOW.

 

Compartilhe no Google Plus

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MENU