Startups aumentam a captação de recursos

Minas Gerais lidera uma profunda revolução em sua economia e pretende ser a capital da inovação em nosso país. Entrepreneurship Ecosystem Development (Seed) é o programa local para o desenvolvimento do ecossistema de empreendedorismo e startup.

O programa, criado em dezembro do ano passado pelo Governo de Minas Gerais, oferece às companhias selecionadas capital livre de participação de até R$ 80 mil, além de mentoria e escritório compartilhado. Um dos principais chamarizes da ação é não ser necessário ter um CNPJ para ganhar os benefícios.

A segunda rodada do programa, em 2014, recebeu 1.435 inscrições de 34 países e 21 Estados do Brasil, ante 1.367 inscrições na fase inaugural no ano passado de 32 países e 19 Estados. Quarenta startups são selecionadas a cada etapa e participam do processo de aceleração durante um período de seis meses.

A empresa Netbee – Inteligência Veicular foram um das prestigiadas. A companhia pretende oferecer uma alternativa à segurança de carro dos motoristas de Belo Horizonte. A cidade registra, em média, 40 roubos de veículos ao dia. Fundada no ano passado, a empresa vende um equipamento com software baseado na nuvem, que localiza o automóvel furtado, desliga o motor a distância ou envia notificações sobre tentativas de arrombamentos para o celular do cliente.

Uma cultura de startups, com forte investimento estatal e apoio aos diretos de instituições, é uma receita reconhecida mundialmente. Vale do Silício e até mesmo o mais recente up de inovação no Chile investem nesta fórmula. Minas Gerais sai na frente e se torna case. Estamos atentos para aprender, estimular e torcer pelo sucesso.

 

Fonte: Jornal Valor Econômico

Compartilhe no Google Plus

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MENU