Todas contra o Android

Comentário da matéria “Todas contra o Android”

Revista Exame

 

A Revista Exame nos fez pensar em como a história da Apple está se repetindo ao longo de suas décadas. Uma analogia no mínimo interessante:

“No fim dos anos 70, a companhia lançou o primeiro computador pessoal vendido em grande escala, o Apple II. Ele tinha um sistema operacional integrado ao hardware e definiu o padrão tecnológico dos PCs. Mas em menos de dez anos, a Apple foi superada pelo modelo de negócios da Microsoft. Em vez de mirar a produção de computadores, Bill Gates passou a licenciar seu sistema operacional, o Windows, para fabricantes de PCs. Assim, conquistou 90% mercado nos anos 90”.

Agora quem sabe qual outra empresa repete a receita da Microsoft?

Quem respondeu o Google acertou em cheio. Com o seu sistema operacional Android, o Google resolveu entrar de vez no mercado de smartphone, liberando seu uso para os fabricantes de celulares. Hoje, de cada dez smartphones vendidos no mundo, oito usam o software Android. Em decorrência, o iPhone, que traz consigo o sistema operacional da própria Apple, está em declínio em participação no mercado.

As previsões não são animadoras. Afinal, o iPhone não se tornou competitivo com os smartphones Android no quesito preço, o que não atende a classe que mais adquirirá smartphones nos próximos anos. De acordo com a consultoria americana de tecnologia IDC, o mercado global de smartphones crescerá 40% em relação a 2012. Esse aumento será sustentando principalmente pela venda de aparelhos inferiores a 400 dólares em mercados emergentes. Nos Estados Unidos, o iPhone mais barato custará 549 dólares.

Toda esta analogia nos mostra que a tecnologia se torna cada vez mais acessível, apresentando opções para todos os bolsos. A Apple sempre se manteve como uma empresa com soluções exclusivas e, portanto, não tão popular. Cabe a pergunta: será que Steve Jobs estaria apostando em um novo produto? A empresa da maçã sempre escolheu ser a pioneira e não necessariamente ser a campeã em vendas.

Compartilhe no Google Plus

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MENU