Boa empresa é gerida como um país, diz Eric Schmidt

Comentário da matéria “Boa empresa é gerida como um país, diz Eric Schmidt”

Jornal Valor Econômico

 

Já digitou “tradutor” no buscador do Google? Você já reparou o que acontece?

O primeiro site, resultado da pesquisa, é o próprio tradutor do Google. Portanto, há mais chances de que o internauta clique na primeira opção.

Esta situação tem sido avaliada como uma maneira antiética do Google manipular seus resultados de busca para apontar para seus próprios serviços.

Concorrentes entraram com ações, mas a Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos ainda não decidiu se arquiva ou não essa ação contra a empresa.

Em sua defesa, Eric Schmidt, atual presidente executivo do conselho de administração da Google, comenta no The Wall Street Journal, que a forma adulta para gerir uma empresa é administrá-la mais como um país. “Governos têm disputas, mas eles realmente são capazes de manter grandes relações comerciais uns com os outros”, afirma Schmidt.

Essa batalha entre os gigantes de tecnologia iniciou quando a Maçã decidiu abrir mão do Google Maps e utilizar sua própria tecnologia para um aplicativo de mapas e navegação. A partir daí, o relacionamento que segundo Schmid “sempre foi meio instável” resultou em diversos processos.

A rivalidade entre as empresas fez com que aumentasse ainda mais os esforços de cada um no desenvolvimento de seus produtos. Seria interessante por parte de o governo ter uma regulamentação para evitar manipulações por parte das empresas, mas sem as impedirem de produzirem inovações para o mercado de tecnologias.  Vamos ficar de olho para ver como esta história se desenrola.

Compartilhe no Google Plus

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MENU