É a tecnologia

 

“Estamos diante de uma oportunidade de mudar radicalmente a relação entre Estado e sociedade a partir da incorporação de tecnologias já disponíveis”.

A afirmação é de um trecho da matéria do jornal Valor Econômico. Assunto que me anima bastante perante uma nova realidade em nossa sociedade proporcionada pela ascensão das tecnologias de informação e comunicação (TIC).

A aplicação da tecnologia tem somado ganhos em diversos segmentos da atuação estatal, como exemplo:

  • Investigações da Polícia Federal e do Ministério Público apoiadas por ferramentas de big data, business intelligence e analytics;
  • Arrecadação de tributos sobre renda de pessoa física através da melhoria dos sistemas arrecadatórios, como imposto de renda 100% digital, cruzamento de recibos, valores declarados por inquilinos e locatórios, etc.
  • Instrumentos de transparência do Estado através de meios como os Portais da Transparência e a Lei de Acesso à Informação.

Para ter ideia, a Receita Federal investe todo ano cerca de R$1,5 bilhão nas TIC. Os exemplos citados acima mostram que a adoção dessas ferramentas somam pontos positivos tanto para os governos quanto aos cidadãos.

É com base nesses tipos de ganhos que a Organização das Nações Unidades fomentou a chamada Governança Digital, que possui três pilares: prestação de melhores serviços, maior acesso à informação e mais participação da sociedade nas políticas públicas. Conceito este que já está sendo seguido por alguns países, como Estônia e Nova Zelândia.

Outra interessante questão que é válida citar é a onda de protestos vivida recentemente no Brasil de pessoas cansadas da corrupção e de um governo desleal. Toda a força que uniu milhares de pessoas começou no mundo virtual, as redes sociais se tornaram ambiente de descontentamento e da união de pessoas com o mesmo propósito, movimento que foi parar nas ruas de todo o Brasil. A internet junto com essas novas ferramentas nos proporciona resgatar o conceito de democracia direta, em que cidadãos expressão suas opiniões sobre determinado assunto.

A atuação do Estado tem sofrido verdadeiras transformações. Sei que ainda muita coisa está por vir, e isso com certeza é um combustível diante do desejo de uma sociedade mais participativa e com poder de decisões, como também de um governo limpo e fiel aos compromissos.

 

 

 

*Assunto baseado na reportagem do jornal Valor Econômico

Compartilhe no Google Plus

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MENU