Pequenos vs. Zell

 

Sam Zell, esse é o nome do empreendedor americano que foi pioneiro em um segmento imobiliário do mercado brasileiro. Ele fez expandir um mercado promissor que chamou a atenção de diversas outras companhias.

Depois de fazer muito dinheiro na área de imóveis, o bilionário surpreendeu ao comprar em 2013 uma startup que atuava em um mercado praticamente inexistente no Brasil. Ele desbravou e tornou a GuardeAqui, a maior empresa de armazenamento de bens, também denominada de “guarda-móveis”.

Tanto empresas como pessoas físicas guardam de tudo nesses galpões. Atualmente, a GuardeAqui possui 12 armazéns em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Só que esse segmento chamou a atenção de muita gente e isso fez surgir outras companhias, como a Good Storage que já recebeu 150 milhões de dólares de fundos de investimento e ainda pretende investir mais 200 milhões de reais em aquisições até 2017.

Para ter uma ideia, existe em nosso país uma média de 0,2 metros quadrados de depósito para cada 100 habitantes. Nos Estados Unidos, maior mercado mundial esse número vai para 100 metros quadrados.

Antes de ler a reportagem da revista Exame eu não tinha ideia da magnitude que esse segmento pode alcançar. O armazenamento de bens no Brasil ainda foi muito pouco explorado, e tem significativo potencial de crescimento. As empresas podem utilizar esses espaços como depósitos e as pessoas guardar desde documentos até pertences que usam pouco. Talvez não seja o momento certo já que vivemos agora um período de recessão, mas isso não significa que daqui alguns anos esse segmento pode se tornar um ótimo negócio.

 

*Assunto baseado na reportagem da revista Exame

Compartilhe no Google Plus

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MENU