Seguro contra crime cibernético ainda engatinha

 

Você micro e pequeno empreendedor, o que faz para proteger os dados de seus clientes? Já pensou no enorme dano ao seu negócio caso aconteça uma invasão de hackers?

O prejuízo pode ser enorme, mas infelizmente poucos brasileiros ainda têm conhecimento disso. Estima-se que menos de 10% das empresas pensam em contratar seguros cibernéticos segundo a resseguradora AGCS.

O crime no mundo virtual é a terceira atividade ilícita que mais traz prejuízos à economia no mundo, perda que pode chegar a US$ 400 bilhões. No Brasil esse número fica em torno de R$ 18 bilhões.

Esse é um mercado que ainda deve crescer, principalmente porque deve aumentar a procura por empresas especializadas nesse tipo de segurança. Em nosso país atualmente há apenas duas seguradoras, a AIG Brasil e a XL Catlin.  

Como explica a reportagem do jornal Valor Econômico. “A cobertura desse tipo de seguro abrange a responsabilidade por dados pessoais e corporativos, por empresas terceirizadas, além dos custos de defesa e assessoria do cliente em caso de divulgação pública ou violação de informações profissionais, bem como cobertura dos honorários advocatícios.”

Com a imersão de novas tecnologias ligadas a internet, como a nuvem, é imprescindível não pensar em proteger esses dados. Aqui a precaução é a palavra da certa. Fique atento.  

 

 

 

*Assunto baseado na reportagem do jornal Valor Econômico

Compartilhe no Google Plus

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MENU