Por trás do Popcorn Time

 

Ainda no clima de férias, filmes e pipoca, hoje vou falar sobre outra plataforma de streaming de vídeos. Um serviço bem semelhante ao Netflix, que citei ontem aqui no blog, é o Popcorn Time, mais conhecido como o “Netflix dos piratas”.

Dois jovens, Federico Abad e outro que se identifica como Sebastián, insatisfeitos por ter que esperar os lançamentos dos filmes chegarem ao Netflix, decidiram dar um jeito nisso. “Nós odiamos não poder ver certo filmes em casa. O Popcorn Time é uma experiência para mostrar que é possível fazer algo melhor para os usuários”, explicaram eles ao lançar o programa, em março de 2014.

O serviço se tornou polêmico, pois a maior parte dos filmes e das séries são considerados pirata, cópias ilegais vindas da rede BitTorrent. E funciona assim: em vez de entrar nos sites torrentes para procurar algum filme e depois ter que esperar o download para assistir, o Popcorn facilitou tudo isso criando uma plataforma – de bela interface – com os cartazes dos filmes todos organizados e bastando um clique no que você deseja assistir, para o filme começar a rodar instantaneamente – e já com as legendas.

As pessoas foram conhecendo o serviço e a cada dia novos usuários surgindo. Posteriormente, os criadores do Popcorn sofreram ameaças com processos judiciais de associações de estúdios de Hollywood, e decidiram acabar com o serviço. Foi então que outras pessoas pegaram o código-fonte do programa e criaram similares versões, como o www.popcorn-time.se e o app, popcorntime.io.

“Não estamos fazendo nada de errado ou ilegal. Não somos um site de torrent. Não criamos nem hospedamos torrentes. O Popcorn Time é apenas um motor inteligente para torrentes, com uma interface incrível”, disse um deles.

O verdadeiro Popcorn Time tem hoje outros donos que se comprometem a fazê-lo “durar para sempre e torná-lo mais forte, melhor e disponível para todos”. Estima-se que são de 4 a 10 milhões de usuários pelo mundo, e que o software ganha por dia 100 mil pessoas em seu serviço.

E aí, o que vocês pensam a respeito disso? É ilegal ou não é? Eu tenho o Netflix, gosto muito dos seriados e não penso em dispensar o serviço. Mas também tenho o Popcorn Time, e quando não tenho intenções de ir ao cinema uso o programa para assistir algum filme. Como usuário, é ótimo ter essas plataformas, dá para conviver em harmonia com todas elas (rsrs). O mais difícil é convencer isso para a indústria cenográfica que não ganha nenhum centavo com esse tipo de serviço.

 

 

*Assunto extraído da revista Isto É Dinheiro

Compartilhe no Google Plus

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MENU