Polêmico lá fora, Uber desembarca no Rio

Comentário da matéria “Polêmico lá fora, Uber desembarca no Rio”

Jornal Valor Econômico

 

O americano Uber – aplicativo que permite que motoristas independentes ofereçam serviços de transporte de carro aos usuários -, chega ao Brasil com esperanças de evitar por aqui polêmicas, assim como causou em grande parte do mundo onde foi lançado.

Com escritórios em 115 cidades de 36 países e com 900 funcionários, o Uber pode ser avaliado em US$ 12 bilhões. Com o aplicativo, qualquer pessoa pode oferecer “carona” em troca de pagamento, é daí que a companhia ganha 20% sobre essa transação.

A empresa causa polêmica na maioria dos países, pois gera uma batalha intensa com os taxistas que alegam que somente quem possui licença pode oferecer esse tipo de serviço, e garantir a segurança dos clientes.

Na Alemanha, um tribunal de Berlim baniu alguns serviços do Uber, alegando que a empresa não cumpra as exigências locais. Já na Austrália, o governo de Melbourne começou a multar em US$ 1,7 mil motoristas sem licença de táxi que recebem dinheiro para transportar passageiros intermediados pelo aplicativo.

“A discussão tem sido sobre se somos um serviço de táxi ou não. Na verdade, a discussão deveria ser sobre o que é bom para o consumidor”, afirma Corey Owens, chefe global de política pública da companhia.

Em contrapartida com a opinião dos taxistas que lutam para que o seu serviço não seja desfragmentado, é evidente que o Uber favorece o consumidor e usa da tecnologia para oferecer um serviço mais barato e prático.

 

Compartilhe no Google Plus

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MENU