Reino Unido avalia notícias divulgadas por Google e Facebook

O Reino Unido está analisando o papel do Google e do Facebook no fornecimento de notícias e quais devem ser as suas responsabilidades mais amplas e o seu estatuto jurídico. À medida que mais usuários recebem notícias através das plataformas, algumas pessoas da indústria dizem que os gigantes da internet são editores, o que significa que eles devem ser responsabilizados pelo conteúdo e regulamentados como provedores de notícias tradicionais.

O trabalho faz parte do compromisso de produzir um acordo digital que estabeleça como as empresas e os indivíduos deveriam se comportar on-line.

Um relatório divulgado pela consultoria Enders Analysis disse que 6,5 milhões de usuários britânicos de internet alegaram acessar notícias principalmente pelo Facebook.

O manifesto eleitoral de maio de 2017 prometeu um acordo digital “que equilibra a liberdade com proteção para usuários e oferece oportunidades ao lado de obrigações para empresas e plataformas”. A ideia é garantir que haja um modelo de negócios sustentável para meios de comunicação online de alta qualidade.

Compartilhe no Google Plus

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MENU