App promete ajudar deficientes visuais

O Aipoly Vision é um aplicativo que promete ajudar deficientes visuais a “enxergarem” o mundo a sua volta. A ferramenta faz uma leitura de elementos através da câmera do celular e os descreve em um áudio aos usuários.

A ideia é do engenheiro de computação Alberto Rizzoli, que em sua infância ajudou um amigo da família cego descrevendo o que estava ao redor. Infelizmente, o app ainda não consegue descrever cenas complexas ou ações, mas é capaz de identificar milhares de objetos e cores. Pode ser útil, por exemplo, na identificação de caixas de remédio.

Disponível em português, em iOS e Android, o app foi premiado na categoria “Best of Innovations” na feira de tecnologia CES 2017 e já foi usado por 400 mil pessoas. No entanto, o Aipoly não dá lucro pois a maior parte dos deficientes visuais do mundo vive em situação de pobreza. Apesar de a startup cobrar pelo acesso a algumas funções do app, a quantia só serve para cobrir gastos com servidor.

De onde vem o dinheiro então? Do licenciamento da tecnologia para outras companhias que precisam fazer um app para identificar coisas como a vida marinha em um aquário – ao apontar o celular o aplicativo diz a espécie e mais alguns detalhes. Outro projeto em desenvolvimento é o Poly, um aplicativo para consumidores gerais que permite identificar coisas e comprá-las.

Ou seja, os criadores poderiam lucrar alguns dólares a partir de cada usuário do Aipoly Vision, mas preferiram que eles tenham acesso à tecnologia para fazer dinheiro de outra forma.

Compartilhe no Google Plus

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MENU