A história se repete…

Hoje pensamos em “criar valores”, mesmo que seja difícil saber o que cada um encara e tem como sendo valoroso. Questões ambientais são, sem dúvida nenhuma, a bola da vez. Criar uma forte identidade nesse campo e ser reconhecido como ecologicamente correto, tornou-se a mais nova obsessão das instituições públicas e privadas.

Sem discutir o mérito da questão, que, aliás, é muito nobre, penso que quem só agora levanta essa bandeira e corre pra fechar um acordo com o Greenpeace, chegou tarde e errou o foco. É amplamente aceito a tese de que é hora de pararmos de pensar em que mundo deixaremos para nossos filhos e sim pensarmos em que filhos deixaremos para o mundo.

As mudanças que geram um profundo impacto na cadeia de vida da terra, tem sido e continuará sendo causada pelo elemento humano. Plantar árvores para conter o desmatamento e a desertificação, é tão eficaz quanto abrir sepulturas para conter uma doença. Parece não haver saída mais plausível que não seja investir na educação de cada indivíduo, de despertar-lhe a consciência para um fato inegável e simples; jamais haverá um mundo mais justo e fraterno sem uma readequação de valores éticos e morais.

Por “valores”, deve-se entender o conjunto de tudo aquilo que torna a existência humana em sociedade possível, próspera e integrada ao meio que a alimenta e lhe dá sentido. Ao eleger como prioridade para o ano de 2010 a ênfase nas pessoas, a Tron Informática firma-se na vanguarda de um novo tempo. Ao negar-se a seguir modismo e investir na qualidade de vida do seus colaboradores, a Tron entrega à sociedade pessoas melhores, saudáveis e mais conscientes.

Cabe a Deus nosso destino, mas é dever de todos nós, empresários e políticos em especial, o papel de se tornarem agentes efetivos da mudança que tanto ansiamos.

Flávio França

Compartilhe no Google Plus

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MENU