Universidades usam realidade virtual para tratar estresse pós-traumático

2727Vistos como entretenimento por alguns, os óculos de realidade virtual estão sendo utilizados também no tratamento de problemas de saúde, como traumas e fobias. Duas universidades brasileiras já utilizam a tecnologia na assistência a pessoas com estresse pós-traumático ou fobias. A técnica virou uma aliada ao tratamento convencional para esses tipos de transtorno.

Na terapia tradicional, o paciente entra em contato com as memórias por meio da imaginação e do relato. O problema é que algumas pessoas têm dificuldades em reviver essas lembranças. No cenário criado para o software, o paciente pode se colocar em um assalto, por exemplo.

No Laboratório de Trauma e Medo do Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a realidade virtual já foi usada de forma experimental com motoristas de ônibus que passaram por situações que causam estresse – como assaltos, sequestros ou atropelamentos – e começa a ser utilizada também na assistência a pacientes com medo de avião.

Estudos internacionais mostraram que para medos como o de voo, o uso da realidade virtual tem se mostrado mais eficaz do que somente a realização da terapia. A situação de imersão que a pessoa se coloca faz o cérebro entender que está vivendo novamente aquela realidade de forma não ameaçadora.

Compartilhe no Google Plus

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MENU