Mercado de TI ferve em Goiás

Já há algum tempo se fala do mercado de TI em Goiás e das várias oportunidades que surgem a partir dele. O Estado tem uma vocação natural nessa área. Produz-se e consome-se aqui uma quantidade de tecnologia considerável e há uma cultura múltipla, que facilita a relação com clientes.

Apesar da localização estratégica de Goiás, no centro dos mercados consumidores, favorecer o desenvolvimento desse mercado, ele era dificultado pela falta de mão de obra especializada. No entanto, esta realidade mudou com muitas faculdades investindo em cursos na área, principalmente em Goiânia.

Assim, as expectativas futuras são as melhores possíveis. A indústria goiana de TI poderá viver seu melhor momento nos próximos anos, desde seu surgimento na década de 1980, e se consolidar como uma importante geradora de renda e de empregos.

O crescimento esperado ocorre num momento em que o consumo de TI no Estado, que compreende o desenvolvimento de softwares e tecnologia de ponta, é classificado como ascendente.

Os investimentos na indústria de software brasileira nos colocam na terceira posição do ranking, atrás apenas da região Sudeste e Sul. Goiás tem se destacado no setor de TI com empresas sólidas e de projeção nacional que associam baixo impacto ambiental e alto retorno socioeconômico, com absorção e formação de mão de obra especializada.

E cada vez mais acredito no vislumbre do potencial econômico desse segmento que atua transversalmente nos demais setores da economia e serve como indutor do desenvolvimento das empresas que aplicam adequadamente o ferramental tecnológico disponibilizado.

Apesar dos números do setor serem pequenos quando falamos de produção anual, ele influencia indiretamente o crescimento do PIB e da economia do Estado. Como podemos falar do tripé educação, saúde e segurança sem falar de tecnologia?

É por isso que estamos sempre em busca de inovação constante. A importância da TI no meio empresarial é trazer ainda mais agilidade aos processos e também promover a transparência.

Através de um projeto fomentado pelo Instituto Gyntec de Inovação, Goiânia em breve vai sediar um polo de desenvolvimento de tecnologias e inovações. O Parque Tecnológico da capital deve ser lançado em 2020. Contudo, o Hub de Inovação já foi inaugurado.

Atualmente a região Centro-Oeste concentra 3% das startups nacionais e a economia local é a mais beneficiada, porque empresas inovadoras criam novos e qualificados empregos, além de atrair investidores e tecnologia para a cidade e região. As startups trazem dinamismo e fortalecem o Ecossistema de Empreendedorismo e Inovação em Goiânia, elevando a reputação da cidade com o restante do País.

O HUB ACE GYNTEC coloca Goiânia e Goiás entre os 10 melhores ambientes para startups do Brasil. Trata-se de lugar para trabalhar, reunir e encontrar empreendedores, criar, pensar, trocar ideias, fazer planos, tomar café, montar a sua startup e fazer negócios.

A ACE oferece todo seu “know how” em aceleração e rede de mentores locais e nacionais. E coloca a experiência e conhecimento do seu staff, rede de networking e mentores, benefícios e parceiros à disposição das startups aceleradas em Goiânia.

Precisamos estimular os jovens a investirem na formação profissional na área tecnológica, para isso devemos ter grandes players em Goiás. Do mesmo modo, para atrair esses agentes devemos ter aqui um capital intelectual. Através de iniciativas como do Instituto Gyntec, do Hub de Inovação, da ACE GO e do Parque Tecnológico, nós temos como resolver esta equação.

Artigo publicado no site Empreender em Goiás

 

Compartilhe no Google Plus

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MENU