Mistura de trabalho e férias cria um clima favorável para troca de ideias

 

Impulsionado pela geração Y, os millenials, o ambiente de trabalho também vem passando por mudanças. Conheça um novo modelo, ainda pouco adotado no Brasil, que mistura trabalho e férias.

“A tecnologia nos permite trabalhar remotamente e uma vez por ano nós nos reunimos em uma parte do mundo para trabalhar e fazer turismo”, explicou Eduardo Giansante, fundador do E-Dublin. Eduardo afirma que sua empresa possui 11 pessoas que vivem – e trabalham – em países diferentes. Quando o encontro anual acontece, o empreendedor garante que as pessoas ficam mais abertas, o clima mais amistoso e as ideias fluem.

Esse novo modelo de trabalho foi denominado pelos americanos de workcation (mistura de work = trabalho e vacation = férias). Todos possuem metas e objetivos, mas podem trabalhar de onde bem entenderem, isso significa horários flexíveis e a ausência de necessidade de um espaço físico único.

A Loja Integrada é uma das primeiras empresas brasileiras a adotar o novo conceito. Em 2015, a equipe se reuniu por uma semana no Guarujá com a proposta de unir trabalho e diversão em períodos alternados. Depois os donos passaram a utilizar a biblioteca do Parque Vila Lobos, em São Paulo, como escritório às sextas-feiras. Os resultados: aumento da produtividade, maior comprometimento e criatividade.

“Os millenials trabalham com menos stress, sem compromisso com carreira e é preciso entender esse novo perfil de colaborador”, diz Arthur Nogueira, da Virtual Jam, que afirma que seus funcionários trabalham seis horas por dia, quatro dias por semana. Não se encaixa no workcation, mas é outro tipo de modelo que garante possuir bons resultados. “Posso afirmar que eles entregam mais do entregariam se cumprissem 8 horas diárias”.

Acredito que primeiro foi a vez do home office (home = lar e office = escritório), ou seja, “escritório em casa”. Hoje já não é preciso ser um profissional autônomo para trabalhar em casa, diversas empresas negociam com os trabalhadores para que desde que eles cumpram suas tarefas podem fazer isso no horário e na maneira que preferirem. O workation é como exercer o home office, mas com encontros periódicos de toda equipe em lugares que também servem para se divertir. Não vejo problema algum com essas novas ideias, desde que seja tudo alinhado com os profissionais e eles tenham responsabilidade para realizar suas atividades, e claro, entreguem resultados satisfatórios.

 

 

*Assunto baseado na reportagem do jornal Valor Econômico

Compartilhe no Google Plus

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MENU