O Brasil está mais digital

Comentário da matéria “O Brasil está mais digital”

Revista Wireless Mundi

 

O que você entende por cidade digitalizada? É ter sinal para o celular, internet 3G, wireless?

Se estes itens passaram pela sua cabeça você está no mesmo caminho que o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento (CPqD). Instituição que legitimamente analisa o grau de digitalização de um município, em consideração aos critérios: presença de equipamentos primários, acesso público à internet, cobertura geográfica, acessibilidade, usabilidade e inteligibilidade, banda e serviços públicos e privados.

Este ano, o CPqD publicou resultados expressivos. Houve um avanço médio de 22% na pontuação do Índice Brasil de Cidades Digitais, entre as edições de 2011 e 2012. Com esta alta, 35% dos municípios passaram para um nível superior em relação ao ano passado.

Em junho de 2011, apenas quatro municípios se encontravam no nível três, de Serviços Eletrônicos, a edição deste ano mostra que 30 municípios já alcançaram esse estágio. Outra revelação é que o índice de digitalização corresponde ao perfil socioeconômico do país. Das cem cidades avaliadas, 58 são da região Sudeste, 25 da Sul, 12 do Nordeste, três do Centro-Oeste e apenas duas do Norte. Os resultados mostram que a digitalização está relacionada à oferta da banda-larga, que é mais deficitária nas regiões Norte e Nordeste.

Uma grande surpresa que é muito satisfatória principalmente para nós, goianos, é que Anápolis (GO), saiu do 49° lugar no ranking de 2011 para o 6° lugar na edição de 2012. A cidade entrou na lista dos municípios que deram salto nos investimentos em infraestrutura e serviço. Curitiba (PR) lidera o ranking das cidades mais digitalizadas de acordo com o Índice Brasil de Cidades Digitais.

O papel do CPqD não é só de quantificar as cidades mais digitalizadas mas demonstrar o grau de aperfeiçoamento dos centros urbanos em investir em estruturas modernas que permitam a integração brasileiras às tendências mundiais de comunicação e informatização. Por consequência, existe uma maior valorização das políticas públicas e dos governantes que se engajam nos investimentos de ciência, tecnologia e inovação. O Estado de Goiás se compromete, com uma equipe cada vez qualificada e projetos ousados, a transformar os municípios goianos em cidades plenamente digitais. O projeto Goiás Conectado materializa-se, inserindo nosso Estado em uma zona 100% conectada.

 

 

Compartilhe no Google Plus

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MENU