Dilma cria Fórum de Gestão Governamental

Comentário da matériaDilma cria Fórum de Gestão Governamental”.

– Jornal Valor Econômico, do dia 25/04/11

“Melhorar a eficiência da máquina pública federal e diminuir os gastos com custeio”, este é objetivo do recém lançado “Fórum de Gestão Governamental”, um grupo de membros do setor produtivo, sindicalistas e integrantes do movimento social, liderado pelo empresário Jorge Gerdau Johannpeter, que auxiliará o governo federal em decisões estratégicas, ligadas a economia e principalmente ao controle da inflação.

O Jornal Valor Econômico, do dia 25 de abril, nos apresentou a matéria “Dilma cria Fórum de Gestão Governamental”, escrita por Paulo de Tarso Lyra. Segundo o texto, a presidente tem uma relação pessoal com Gerdau e admira seu estilo de gestão, por isso tão privilégio como interlocutor do governo.

O Brasil dá seus primeiros passos para aproximar iniciativa privada do setor público. Os empresários, força motriz deste país, podem sentir-se representados, de forma direta, na administração do governo federal. Em um momento delicado de nossa economia, em que há indícios de uma possível retomada da inflação, a expertise do setor produtivo pode ser muito útil para conter os aumentos e impedir a desvalorização exagerada do dólar.

O decreto criando o Fórum de Gestão Governamental foi assinado ontem (26/04), data em que o ministro-chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE), Moreira Franco, presidiu dia 26 de abril a primeira reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) do governo Dilma Rousseff. A transferência do Conselhão, como é comumente chamado, da Secretaria de Relações Institucionais (SRI) para a SAE já foi oficializada pelo Diário Oficial, segundo informações recém divulgadas pelo também jornal Valor Econômico na web.

Assim como o Conselhão foi retomado e está na ativa, aqui, no Estado de Goiás, aguardamos ansiosos a retomada do Movimento Goiás Competitivo, a ser coordenado pelo colega e ex-presidente da Associação Comercial e Industrial do Estado de Goiás, Pedro Bittar. Com todo seu know-how e o exemplo de Gerdau, também presidente-fundador do Movimento Brasil Competitivo, o setor produtivo será reorganizado, de forma que ele esteja cada vez mais condizente às modernas tendências de gestão. Em um futuro próximo, já visualizo a realização do próximo Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas.

Em Goiás, o Estado tem empatia pelo setor produtivo. Marconi está implantando o choque de gestão, inspirado nos moldes de Jorge Gerdau, para modernizar o Estado, começando pelo governo e sua máquina pública. O intuito é somar esforços para que Goiás, pelo fato de ter um território imenso, grandes áreas produtivas, localização estratégica e outros fatores, avance nos índices de co-participação na geração de riquezas do país, de forma inovadora e transparente.

Compartilhe no Google Plus

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MENU